O Blog






Home Office

Home Office: Necessidades de segurança online são maiores do que nunca

Maketi 17/10/2020





O Home Office se tornou uma realidade na vida de muitos brasileiros, mas trabalhar em casa é 100% seguro? Saiba como se proteger das ciladas virtuaisO Home Office se tornou uma realidade na vida de muitos brasileiros, mas trabalhar em casa é 100% seguro? Saiba como se proteger das ciladas virtuais.

A pandemia global causada pelo novo coronavírus está mudando os ambientes de trabalho em um grau sem precedentes.

Mais do que nunca, os empregadores aderiram o home office e, junto com as novas práticas de trabalho, vem uma variedade de desafios de segurança.

Sem as devidas precauções, trabalhar em casa pode se tornar um pesadelo de segurança cibernética, segundo especialista.

Os criminosos estão usando a crise para enganar as pessoas por dinheiro, informações de contas e muito mais.

Com mais pessoas trabalhando em casa, as pessoas precisam ter certeza de que estão praticando uma boa segurança cibernética, assim como fariam no trabalho.

Também existe um grande risco de que as infraestruturas fiquem sobrecarregadas, resultando em falhas de comunicação, tanto da Internet como do celular.

Preocupação com a Covid-19 As preocupações com o coronavírus aumentaram a dependência do mundo dos negócios do home office.

De acordo com a Cisco Systems, o tráfego de reuniões WebEx que conecta usuários chineses a locais de trabalho globais aumentou 22 vezes desde o início do surto.

O tráfego em outros países aumentou 400% ou mais, e as empresas especializadas em videoconferência quase dobraram o valor das ações (à medida que o restante do mercado de ações encolhe).

A segurança básica de e-mail permaneceu inalterada por 30 anos E-mail é um elemento central das comunicações empresariais, mas a segurança básica de e-mail permaneceu inalterada por 30 anos. É provável que muitas empresas menores ainda usem o protocolo SMTP (Simple Mail Transfer Protocol) desatualizado ao enviar e receber emails.

O estado padrão de todos os serviços de e-mail não é criptografado, não é seguro e está aberto a ataques, colocando informações cruciais em risco.

O trabalho remoto é um resultado provável para muitos de nós daqui para frente e a segurança e a confiabilidade de nossa comunicação eletrônica serão de alta prioridade.

O sistema Mailock da empresa permite que os funcionários trabalhem em qualquer dispositivo em casa ou no escritório sem se preocupar com comprometimento de dados ou questões de cibersegurança.

Agindo com rapidez e eficácia À medida que o vírus se espalha, as empresas e organizações precisarão agir rapidamente para estabelecer comunicação relevante com seus funcionários, parceiros e clientes em torno das principais mensagens do Coronavírus.

Os empregadores também devem realizar um treinamento de segurança adequado para garantir que todos estejam a par do que está acontecendo e possam relatar qualquer atividade online suspeita.

A revisão das políticas de trabalho permite que as pessoas desenvolvam suas tarefas do dia a dia diretamente de casa.

Porém, essas políticas também proporcionam flexibilidade em outras áreas. O atendimento médico aos funcionários e suas famílias, são um ótimo exemplo.

Golpistas, phishing e fraudes Um fator adicional no ambiente confuso criado pelo coronavírus é o crescimento dos e-mails de phishing e a criação de domínios para fraude.

Phishing é uma tentativa de obter informações confidenciais de maneira fraudulenta. O alvo são dados como senhas ou informações de cartão de crédito, disfarçando-se como uma entidade confiável.

Os trabalhadores que trabalham em casa devem entender que o phishing pode vir de uma mensagem de texto, uma ligação ou um e-mail.

Desconfie de qualquer forma de comunicação que exija que você clique em um link, baixe um anexo ou forneça qualquer tipo de informação pessoal.

Os golpistas por e-mail geralmente tentam provocar um sentimento de medo e urgência em suas vítimas – emoções que são mais comuns no clima de uma pandemia global.

Os invasores podem disseminar links maliciosos e PDFs que afirmam conter informações sobre como se proteger da propagação da doença.

Dicas de segurança virtual na pandemia Veja a seguir algumas dicas de segurança cibernética e doméstica para trabalhadores remotos e seus empregadores:

Ao trabalhar em casa, os trabalhadores devem tratar a segurança doméstica da mesma forma que tratariam se estivessem trabalhando no escritório.

Isso inclui armar seu sistema de segurança residencial e utilizar dispositivos domésticos inteligentes, como câmeras externas e de campainha e detectores de movimento. Mais de 88% dos roubos acontecem em áreas residenciais.

Quando possível, é melhor usar laptops de trabalho em vez de equipamentos pessoais, que podem não ter software antivírus adequado e sistemas de monitoramento no local.

Os funcionários devem aderir a protocolos, hardware e software aprovados pela empresa, de firewalls a VPNs. É importante conferir uma análise entre os melhores VPNs disponíveis no mercado antes de escolher uma opção.

Mantenha os dados em sistemas e canais corporativos, seja por e-mail ou na nuvem. As proteções cibernéticas das quais os funcionários dependiam no escritório podem não ser transferidas para um ambiente de trabalho em casa.

Agende mais videoconferências para manter a comunicação fluindo em um ambiente privado e controlado.

Evite redes WiFi públicas, elas não são seguras e correm o risco de expor o seu dispositivo a espionagem remota e invasão por terceiros.

Além das estratégias, as empresas devem considerar maneiras de garantir a continuidade e resiliência cibernética dos negócios.

A segurança virtual depende de pessoas, processos e tecnologia. Para se manter seguro você precisará considerar esses três elementos e seu plano precisará ser adaptável, pois a situação pode mudar muito rapidamente.